TCE aprova contas de Julinho e acaba com a era do tapetão em Ribamar

Em sessão extraordinária remota, realizada nesta quarta-feira (08), o Pleno do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA) aprovou em definitivo, com quatro votos favoráveis e apenas um contra, a prestação de contas do médico Júlio Matos (PL).

A decisão acompanhou parecer do Ministério Público de Contas, que não apontou motivos para manter punição à Dr. Julinho durante o período no qual ele dirigiu a Maternidade Benedito Leite, no ano de 2006.

A decisão coloca uma pá de cal nas informações truncadas e falsas disseminadas, na sua maioria, por aliados do prefeito Eudes Sampaio (PTB), do município de São José de Ribamar.

Julinho, com o entendimento, é ficha limpa e está totalmente apto para concorrer à Prefeitura da cidade do Santo Padroeiro do Maranhão, este ano.

Durante o processo de apreciação das contas, que começou antes do início da pandemia, o conselheiro Jorge Pavão falou sobre os ataques sofridos por membros do TCE através de blogs

“No momento, está sendo atacado pela imprensa, a mando de alguém, claro, que talvez tiveram seus interesses, alguém que teve seu interesse contrariado, não sei porque. Então, eu não vejo aqui, nenhuma ilegalidade no que foi dito pelo Conselheiro Osmário”, disse.

Com o fim da novela, acaba a era do tapetão, que beneficiou Eudes Sampaio, então candidato a vice-prefeito na chapa do ex-prefeito Luís Fernando em 2016, quando, mais uma vez, Julinho foi impedido de concorrer.

Agora, com caminho livre, São José de Ribamar saberá, pela primeira vez, quem realmente é bom de voto.

Trabalhadores ribamarenses conseguem na Justiça, bloqueio de quase R$ 2 milhões das conta da Prefeitura

Caso o prefeito Eudes Sampaio não obedeça a decisão judicial, o município poderá ser multado em até R$ 30 mil reais.

Os profissionais da área da Saúde, que trabalhavam no Hospital e na Maternidade Municipal de São José de Ribamar, conseguiram nesta segunda-feira (06), uma importante vitória na luta para receber seus salários e direitos trabalhistas.

Através de ação impetrada pelo Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem e Trabalhadores em Estabelecimento de Saúde e do Sindicato dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem, os advogados conseguiram o bloqueio de R$ 1.908,917 ( um milhão novecentos e oito mil, novecentos e dezessete reais ) diretamente nas contas da Prefeitura de São José de Ribamar, comandada pelo prefeito Eudes Sampaio (PTB).

Na decisão, concedida pelo Juiz Carlos Gustavo Brito Castro, ficou estipulado o prazo de dez dias para a prefeitura transfira o valor, caso contrário, poderá ter de pagar multa de até R$ 30 mil reais.

Em tempos de pandemia, apesar da vitória judicial, é uma vergonha que trabalhadores do setor da Saúde sejam obrigados a recorrer ao Poder Judiciário para receberem salários e direitos trabalhistas.

Confira a decisão judicial clicando aqui.